Assim se faz Portugal honrando valores e tradição: é muita fruta pelo nosso bem estar!

Category : Nós aconselhamos

ng1108303_435x190

Numa nova era da expansão económica e em contraciclo duma crise que alguns insistem como crónica, Portugal dá cartas aqui e no mundo, fazendo melhor, com orgulho, estruturado em valores e na tradição; é respeitar, honrar e continuar o tanto de glorioso que muitos portugueses excepcionais, conhecidos ou desconhecidos não importa, têm feito ao longo de 900 anos de História… Serão sempre os bons exemplos que nos inspiram a fazer mais e melhor.

Na Herdade Vale da Rosa  faz-se Portugal nestes moldes, acredita-se  nas capacidades e acredita-se que é possivel contribuir para o sucesso do país construindo uma imagem de país produtivo, eficiente e capaz de desenvolver negócios de dimensão e qualidade internacionais. Os primeiros passos foram dados noutra geração, ainda no século XIX, que acabou por consolidar nos dias de hoje a marca de uvas de mesa Herdade Vale da Rosa continuando o seu caminho pelas gerações seguintes. Assim seja!

10151263_805333899490458_3621463690102631895_nSabe que na Herdade Vale da Rosa há 230 quadras de uva e que cada quadra representa cerca de 1 hectare mais ou menos o equivalente por exemplo a um campo de futebol!? É muita fruta mesmo!

A sua produção abrange cerca de 12 variedades de uva com grainha e sem grainha, todas únicas com nome e identidade e são tratadas de uma forma verdadeiramente especial. Fruta muito apreciada, as uvas são um alimento importante numa dieta saudável; 100% naturais, contêm uma grande concentração de vitaminas – vitamina C que ajuda o corpo a proteger-se das doenças – vitaminas do Complexo B, necessárias ao bom funcionamento de todas as células – Carotenos (ou pró-Vitamina A), que são transformados pelo corpo em Vitamina A, indispensáveis à divisão celular, à pele e visão saudáveis.

1545617_805795799444268_5749341449358862983_nA deliciosa uva sem grainha tem hoje em dia muita procura, é 100% natural e existe desde os tempos mais remotos do império turco; como são pequenas devido ao não desenvolvimento do embrião este tipo de uvas eram utilizadas como passas uma das formas de conservação da fruta, através de um processo de desidratação que resulta da exposição prolongada ao sol.

O bem estar também passa por aqui.

Arregaçar as mangas em tempo de mudança…

2

Category : Portugueses Excepcionais

Tempos de grande mudança indiscutivelmente, muitos passam grandes dificuldades sobretudo comparando a bonança e as facilidades dos anos 80/90, adaptar a esta realidade dura tem sido complicado… Em plena mudança de paradigma, importante mesmo é ter consciência de que as regras de mercado se alteraram drasticamente e portanto tudo tem de ser reinventado. Há que começar de novo, voltar à estaca zero, aos bons hábitos que se perderam, arregaçar as mangas, fazer o que for preciso, inventar novos conceitos. Boas ideias precisam-se mas acima de tudo ser criativo e pôr em prática novos projectos é essencial. Se não formos nós ninguem o fará por nós…

2012 vai ficar na história como um ano negro, apesar de muitas coisas boas continuarem a acontecer. É na adversidade muitas vezes que surgem as melhores ideias e como diz a sabedoria popular a necessidade aguça o engenho! A provar isso este ano, em contra corrente, o empreendedorismo português foi uma realidade e oito startups nacionais provaram-no durante a apresentação do Energia de Portugal; veja aqui, inspire-se naquilo que se faz de bom, com criatividade, a partir de boas ideias, de coisas simples.

Em 2011 assistimos no programa prós e contras na rtp1 (veja aqui) à interessante intervenção de Miguel Gonçalves, um rapaz de Braga, a chamar à atenção para que se tome consciência de que a diferença parte de cada um de nós. O Miguel tem desde então feito um trabalho extraordinário verdadeiramente inspirador.

Conheça a dinâmica que o Miguel Gonçalves tem desenvolvido, neste pequeno filme que a SIC produziu, e o importante que é cada um arregaçar as mangas e fazer acontecer, ser criativo. Vamos a isto!

O Bem Estar também passa por aqui.

90 anos: ao encontro do Bem Estar no terceiro acto da vida!

2

Category : Bem-estar

Uma vez por mês, como vem sendo hábito, partilhamos o nosso post com o Blog ConsultaClick Portugal. No site  Consultaclick pode fazer marcação de consultas online.

Muito a propósito de bem estar  e de qualidade de vida em idade avançada, vale a pena  ver e ouvir Jane Fonda na conferencia TED talk sobre a revolução da longevidade, a que chama  Life’s third act e que abordámos já num outro post (veja aqui) Damo-nos conta de que estamos a viver em media cerca de 30 anos mais do que há um século atrás; é como se se tivesse acrescentado mais um ciclo inteiro de vida de adulto na espectativa de vida.

Este terceiro acto de que J.F. fala enquadra-se já na transição de paradigma que estamos a viver porque a idade não tem de ser uma patologia, um declinio; pode ser, isso sim, um terceiro acto com enorme potencial de bem estar e felicidade

Eis aqui o testemunho de que pode ser bem diferente e melhor.

Acabo de completar 90 anos de idade; felizmente a falta de saúde nunca foi problema que ocupasse em permanência o meu espírito… É certo que com o correr dos anos foram aparecendo algumas “mazelas”, mas tanto quanto julgo saber não acarretam nem perigo de morte nem iminente perigo de vida. Reformei-me há vinte e cinco anos e enviuvei dois anos depois, em 1989. Foram dois golpes seguidos que me abalaram fortemente mas não me deitaram abaixo; ainda com “genica” reagi quanto pude e acabei por me adaptar à nova situação de «viúvo-reformado». Com 6 filhos casados, todos com descendência, o número de netos foi crescendo e atingiu este ano ainda, imagino que o limite de 22. Os bisnetos, esses em numero indefinido, por enquanto são 2. Todos, filhos e netos, têm-me dado a ajuda possível, mas como perdi a companheira permanente acabei por me habituar a viver só. Fui feliz no primeiro casamento, com mais de 70 anos não quis arriscar um novo projecto a dois… tanto mais que tinha muita coisa programada na cabeça para fazer após a reforma e um novo casamento podia acarretar impedimento para muitas ou algumas delas. Havia ainda muito que gostaria de fazer e entretanto passaram mais de 20 anos! Eis o que me tem ajudado a viver o meu “bem-estar” porque só assim faz sentido…

1 Viajar com tempo entre amigos. Tive oportunidade de realizar numerosas viagens profissionais por todo o Mundo mas estes anos tenho viajado com um grupo de amigos que todos os anos organiza uma viagem. Fomos a Israel, Jordânia, Itália (várias vezes), Irlanda, Polónia, Brasil, Argentina, Rússia, etc.

2 Actualizei os meus conhecimentos informáticos, comprei o meu primeiro computador portátil (1991) e desde então, claro, já tive vários! Informatizei a minha biblioteca particular que conta hoje mais de 7500 títulos e organizei o arquivo familiar inventariando a documentação com interesse histórico guardada em arcas antigas na casa de família de forma a que possa ser consultada. Levei anos a lê-los documento a documento, alguns de leitura difícil!

3 Resolvi escrever as minhas Memórias o que me ocupou parte da minha vida de “viúvo-reformado”. Foram anos a escrever seiscentas e tal páginas de Memórias mas foi um exercício de “recapitulação” da vida que me deu grande prazer.

4 Andar e fazer ginástica (o desporto da minha idade) e ter um regime alimentar adequado à minha idade. Tenho um divertículo que torna complicada a ingestão e digestão por isso tenho de comer especialmente devagar. Tomo um pequeno-almoço de cereais e fruta, um almoço com sopa, carne ou peixe e vegetais e ao jantar um chá e torradas ou uma sopa.

5 A leitura sempre preencheu bastante o meu tempo por isso tenho um Biblioteca grande! Interessam-me muitos temas desde a História, Economia, Politica, Religião, etc. Este ano de 2012, a falta de visão devido às cataratas tem limitado bastante o gosto que tenho na leitura e impede-me de guiar por conselho do médico. Este mês ainda farei a cirurgia que hoje em dia é relativamente simples e, acredito, permitirá recuperar essa tão importante faculdade.

6 Manter o contacto frequente com amigos tem sido muito importante. Com os colegas do meu curso de Agronomia (1945) por exemplo, continuamos a reunir todos os anos. Como muitos colegas já desapareceram e outros vão ficando pelo caminho, resolvemos passar de um para dois almoços por ano. Mantenho o contacto e combino programas com diversos amigos, aqueles que ficam para a vida, inclusivamente alguns com quem trabalhei durante anos. Mas é igualmente importante o contacto estreito com a família – 6 filhos, noras, genros, 22 netos e 2 bisnetos sem esquecer a família que resta do “meu tempo”, agora representada por alguns primos e ainda pela minha cunhada Maria Margarida, com praticamente 94 anos, que visito quase todas as tardes durante meia a uma hora e com quem converso entre outras coisas acerca do nosso tempo e da gente do nosso tempo…

Este fim de semana festejei e partilhei com alegria o meu nonagésimo aniversário em família e com grandes amigos. Foi um momento especial, a vida é uma benção, merece ser festejada. Sou crente, confio na Providencia Divina, a minha hora de partir só Deus sabe. Tranquilamente até à hora, sempre com Bem Estar!

A.C.L.

 

Dicas simples e preciosas para o seu bem estar!

Category : Bem-estar

Veja este pequeno filme; de vez em quando vai querer revê-lo!

Na sua origem está o texto publicado no Chicago Tribune pela jornalista Mary Schmich em Junho de 1997; nesse ano tinha sido convidada para falar aos finalistas que se formavam na universidade onde se graduava também a sua filha, e resolveu publicar o texto na coluna que assinava naquele jornal.

Em 1999 esse mesmo texto inspirou o cineasta australiano Baz Luhrmann a produzir o pequeno filme Everybody’s Free (To Wear Sunscreen) narrado pelo australiano Lee Perry usando um sample de Everybody’s Free, da cantora africana Rozalla (com o refrão cantado por Quindon Tarver) e o resultado foi um sucesso!

Vemos, ouvimos e lemos palavras e imagens inspiradoras que aqui ficam como dicas simples e preciosas para o seu Bem Estar!

 

 

 

Spinglo o futuro das redes sociais…

2

Category : Mundo

Muito a propósito de bem estar, e o bem estar é um processo activo que passa pelo equilibrio de vários factores, há quem questione já o lado sombrio das redes sociais como uma ameaça ao seu bem estar e ao bem estar geral; de forma mais incidente, como é obvio, o alvo é sobretudo a rede social que mais se usa, a que mais se conhece, o Facebook. O poder que tem é enorme alicerçado num número bem grande de  usuários que ronda actualmente os 800 milhões.

Tornou-se um instrumento de uso diário, perfeitamente vulgar e em muitas circunstâncias, usado com grande utilidade: passa-se hoje mais tempo frente ao computador do que a fazer outra coisa qualquer e no Facebook, dizem, mais tempo do que seria desejável… Sem sombra de dúvida as redes sociais levaram o uso da internet nos últimos tempos a um expoente nunca antes conhecido e que, na verdade, nem conseguiamos imaginar.

Aderir é extremamente simples e praticamente ninguem lê os termos de utilização; se quiser ter essa paciência pode fazê-lo aqui

Insólito é quando cada vez mais pessoas se apercebem que o Facebook tem todos os direitos sobre tudo o que está na página pessoal de todos e qualquer um, individual, grupo ou empresa. Todo esse conteudo é fornecido automática e gratuitamente ao Facebook porque é assim que está nos termos de utilização que, com um clik apenas, se concorda que assim seja. Mesmo que saia e apague toda a sua página, os dados já estão e ficarão todos do lado de lá… Veja aqui este pequeno filme elucidativo.

George Orwell na sua genialidade previa para o futuro (1984) uma sociedade semelhante à que vivemos actualmente descrita na frase Big Brother is watching you!

A questão é agora, mais do que nunca, como usar da melhor forma uma rede social? Como podemos tirar proveito do seu potencial, usar o capital de conteúdo que cada um tem, sem que se perca a privacidade e se torne uma devassa? E como poderá cada um rentabilizar com uma rede social?

É muitissimo pertinente saber como e sobretudo poder tirar proveito económico do uso da internet, especificamente da utilização duma rede social, já que aí se aplica tanto tempo, numa época em que a economia nos atira para uma nova era, com regras completamente alteradas; é fundamental ser empreendedor, criativo, desenrascado. O emprego deixou de estar disponivel, o Estado não tem capacidade de sustentar tanto desemprego, cada um tem de se virar, fazer por si porque se assim não fôr, apenas as instituições de solidariedade e o coração de oiro de algumas pessoas  poderá dar a mão a quem realmente precisa. E são já muitos os que realmente precisam…

O Spinglo é a nova rede social projectada no futuro, que apesar de estar ainda em fase de lançamento conta já com mais de 4 milhões de usuários entre os paises escandinavos, Suiça, Reino Unido, Portugal e Espanha. O Brasil é o próximo grande passo.

Ao Spinglo adere-se por convite e cada um é, por direito, o proprietário da sua própria página onde se abrem todas as oportunidades para criar, dinamizar, divulgar, desenvolver o seu negócio. Johan Stael von Holstein um empreendedor sueco no mundo da internet está a levar o Spinglo para o próximo patamar, o futuro das redes sociais.

O tempo é de inovar, ser proactivo, andar para a frente; parar é morrer. Como prefere?

O bem estar é uma escolha.

 

 

 

Tempo de viragem e muitas coisas boas a acontecer!

Category : Mundo

Quem ainda não se apercebeu da enorme viragem que estamos a viver, no limite altamente perturbadora para uns e incrivelmente serena e natural para outros… A mudança de paradigma está aí, em pleno processo, a ser vivida por muitos numa resistencia feroz e desgastante, alguns conseguem vive-la numa gradual interiorização dos novos tempos e os proactivos na mudança, esses sim são os veradeiros agentes na viragem para um tempo diferente, melhor, bem melhor…

As regras pelas quais nos regíamos têm vindo a perder o sentido e este é já um mundo bem diferente excepcionalmente rápido, com um instrumento forte e poderoso, a internet, que o faz mover a alta velocidade; como se fosse uma ribeira de água que segue veloz, quem apanhou a corrente segue para o futuro, quem se agarra à margem fica para trás, parado, preso a um tempo que já era, passou; o tempo que vivemos relembra-nos constantemente como é tão mais importante nos nossos dias o ser, incomparávelmente mais do que o ter. Como diz Helena Sacadura Cabral importante é conhecer e ensinar o valor das coisas e não o preço delas…

E estão aí bem evidentes os agentes da mudança, aqueles que nos levam para esse futuro, que já começou…

Com Ana Rita Ramos temos na próxima semana o programa a não perder 5 dias 5 causas de 21 a 25 Maio na RTP2, o programa da revista GINGKO em parceria com a Fundação EDP e apoio da Fundação Calouste Gulbenkian; porque há um Portugal que vale a pena, há um Portugal que funciona. Num país refém de previsões apocalípticas, os exemplos que colocamos neste programa de TV são bem capazes de nos trazer algum optimismo…

Em Aveiro dia 26 deste mês mais um TEDx a mostrar a dinâmica do novo tempo, o futuro a acontecer já, com pessoas fantásticas que andam para a frente sem o “peso” da Troika, com iniciativa, proactivas; vários oradores que merecem bem uma ida a Aveiro apanhar uma lufada de ar fresco, perceber como cada um de nós pode fazer a diferença.

Destaque para Laurinda Alves também ela uma agente do novo paradigma com uma enorme candeia de luz  que ilumina, neste quadro que pintam de negro, tantas e tantas coisas boas que acontecem e se fazem; destaque também para o Alexandre Farto um jovem a rasgar no mundo da arte com intervenções em cidades como Lisboa, Porto, Londres, Moscovo, Shangai, Bogotá, Medellín, Cali (Colômbia), Nova York, Los Angeles, Grottaglie (sul da Itália) um artista urbano que tem vindo a abrir um novo sentido no caminho da ilustração e design gráfico (escava os seus graffitis em fachadas de construções mais ou menos abandonadas)

O Bem Estar é uma escolha!

 

The Best Exotic Marigold Hotel

1

Category : Nós aconselhamos

 

Um pouco fora do âmbito do nosso blog mas muito a propósito de longevidade e de um novo paradigma no  Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade Entre Gerações abordamos hoje o filme que está em cartaz e merece bem a ida ao cinema; veja o trailer oficial aqui e vai rapidamente entender porquê. Um conjunto excepcional de very british accent and soberb actors num filme genial que retrata tão bem temas bem actuais e presentes na vida do mais comum dos mortais.

A história trata o amor e o sexo depois da idade mais avançada e a forma como a sociedade trata as pessoas mais velhas num tempo em que é comum viver-se muito mais anos…E como viver esses anos sem ficar simplesmente esquecido, posto de parte, sem posses, sem amor?!

O próprio filme conta com actores numa idade em que eles próprios já só poderão representar papeis dentro da sua faixa etária, não há poção mágica que os traga para representar o que já não são… Isso contudo não acarreta qualquer desprimor, pelo contrário, a sua capacidade e talento mantém-se firme  e mais, embarcam no sentido de humor da historia e no verdadeiro sentido da vida que reflecte. A contracenar com os sete veteranos um jovem, tambem ele genial no papel fantástico dum rapaz cheio de dinâmica, carregado de valores e empreendedor na adversidade. Porque hoje a vida é assim, na India ou em qualquer lado; ser empreendedor é andar para a frente, ficar parado à espera é morrer.

E a históra do filme é uma lição: a opção certa é sem duvida não deixar que a idade carregue o “peso” de outros tempos porque o sentido da vida mantem-se, o amor, a amizade, o carinho, a relação com os outros, os interesses etc.

O Bem Estar é uma escolha!

 

Portugal no seu melhor!

3

Category : Informação

Uma das vertentes do nosso site Olá Bem Estar e do nosso blog é precisamente dar destaque ao que de especial fazem os portugueses; desde o inicio demos destaque a Portugueses Excepcionais com o intuito de realçar iniciativas excepcionais de portugueses comuns que merecem ser divulgadas pela sua simplicidade como iniciativa e, ao mesmo tempo, pelo seu carácter único e paradignamizador.

O mais recente programa de televisão de Laurinda Alves a passar na RTP2 Feitos em Portugal merece toda a atenção pela mesma razão; num tempo difícil em que os pensamentos e actos destrutivos, depreciativos e deprimentes se divulgam com a maior facilidade e espalham numa velocidade alucinante, um programa nestes moldes é, não só uma lufada de ar fresco, como uma terapia de psicologia positiva! No primeiro programa foram entrevistados Camilo Rebelo e Helena Cardoso de Meneses testemunhos inspiradores de como ser proactivo em Portugal; no segundo episódio os testemunhos de João Catarino (ilustrador, Urban Sketcher e professor de Desenho) e de Ana Mangericão (professora de dança e fundadora da EDAM) são contagiantes e motivadores.

Nada como testemunhos inspiradores para accionar a psicologia positiva; a mente humana reage de forma construtiva a pensamentos positivos, a estórias de sucesso; em Portugal há pessoas proactivas e no nosso país acontecem muitas coisas boas e essas é que nos inspiram.

Obrigada Laurinda por ser tambem uma inspiração,

Todos nós temos o poder de mudar as coisas, o poder de fazer melhor; o Bem Estar tambem passa por aqui.

 

Uma escola na horta: educar no Novo Paradigma

Category : Informação

A educação positiva e construtiva é  essencial para transmitirmos às crianças desde a mais tenra idade a sensibilidade e a consciência do que podem fazer para garantir o futuro de um Mundo melhor; muitos erros que se cometeram ao longo de anos e anos em nome de um progresso que se mostrou completamente insustentável, terão de ser corrigidos…

Numa escola na Finlandia uma reportagem da SIC mostra-nos como a educação é essencial na mudança de hábitos e comportamentos; os resultados obtidos de um sistema educacional inovador podem fazer toda a diferença…

Em Portugal, com o mesmo tipo de preocupação já existem iniciativas que se enquadram neste Novo Paradigma que estamos a viver: foi noticia na Gazeta das Caldas em Novembro passado que o projecto “A Escola na Horta” surgiu com uma dinâmica paradignamizadora ao nível da educação, que parte do fazer para o saber…

Este projecto  pretende proporcionar às crianças do 1º ciclo e do ensino pré-escolar do concelho de Óbidos a oportunidade de planearem e cuidarem de uma horta como parte do seu currículo escolar e o programa assenta em três pilares fundamentais:

o Ambiente – promover nas crianças noções e atitudes de protecção da natureza, sustentabilidade e diversidade e sensibilizar para a poupança dos recursos naturais e da energia;

a Saúde – incentivar hábitos alimentares saudáveis, prevenindo os perigos da obesidade, da diabetes e dos efeitos nocivos do “fast food”;

a Educação – proporcionar a aquisição dos conhecimentos e competências previstas nas metas de aprendizagem dos vários níveis de ensino através de atividades práticas, motivadoras e socialmente úteis.

É de facto um projecto de caráter inovador em vários sentidos que, acreditamos, tenderá a generalizar-se; o tempo é de mudança e para temos resultados diferentes teremos necessáriamente de ser proactivos nessa mudança.

Pioneira em Portugal, a “Escola na Horta” tem como parceiros internacionais a California Foundation for Agriculture in the Classroom (Estados Unidos da América) e a Royal Horticultural Society (Inglaterra), que fornecem às escolas de Óbidos documentação sobre as experiências realizadas nestes países.

Faça uma visita ao site da Escola na Horta O Espantalho e espreite nas noticias o plano de actividades aliciante!

O Bem Estar também passa por aqui!

Inspiração para um livro sobre Bem Estar

1

Category : Bem-estar

A noticia inspiradora do Jornal SOL sobre uma senhora de Grândola que depois dos 80 anos resolveu que ia concluir a instrução primária e agora, já com 97, voltou à sala de aula para terminar o 6º ano, é apenas mais uma estória no meio de tantas que confirmam a existência duma atitude cada vez mais comum, a  amortalidade, que abordamos em Abril do ano passado no Blog do Bem Estar; a D. Vitalina é a aluna mais velha da Universidade Sénior de Grândola e frequenta no Centro Novas Oportunidades as aulas de Informática, Gerontomotricidade, Amadurecer com Saúde e Cultura Geral.

Ter idade não é mais obrigatóriamente sinónimo de decadência, desinteresse, inércia…pelo contrário; hoje em dia estamos a viver em media mais 30 anos que no século XX e mais do que nunca temos de fazer o que estiver ao nosso alcance para ter qualidade de vida até aos ultimos dias!

Esta foi uma das muitas razões que nos levou a preparar um livro do Bem Estar a publicar esta Primavera, um guia prático que chama a atenção para a consciência de um conjunto de critérios de Bem Estar associados a ferramentas simples e acessíveis.

O Bem Estar é uma escolha; tome as decisões certas!