Assim se faz Portugal honrando valores e tradição: é muita fruta pelo nosso bem estar!

Category : Nós aconselhamos

ng1108303_435x190

Numa nova era da expansão económica e em contraciclo duma crise que alguns insistem como crónica, Portugal dá cartas aqui e no mundo, fazendo melhor, com orgulho, estruturado em valores e na tradição; é respeitar, honrar e continuar o tanto de glorioso que muitos portugueses excepcionais, conhecidos ou desconhecidos não importa, têm feito ao longo de 900 anos de História… Serão sempre os bons exemplos que nos inspiram a fazer mais e melhor.

Na Herdade Vale da Rosa  faz-se Portugal nestes moldes, acredita-se  nas capacidades e acredita-se que é possivel contribuir para o sucesso do país construindo uma imagem de país produtivo, eficiente e capaz de desenvolver negócios de dimensão e qualidade internacionais. Os primeiros passos foram dados noutra geração, ainda no século XIX, que acabou por consolidar nos dias de hoje a marca de uvas de mesa Herdade Vale da Rosa continuando o seu caminho pelas gerações seguintes. Assim seja!

10151263_805333899490458_3621463690102631895_nSabe que na Herdade Vale da Rosa há 230 quadras de uva e que cada quadra representa cerca de 1 hectare mais ou menos o equivalente por exemplo a um campo de futebol!? É muita fruta mesmo!

A sua produção abrange cerca de 12 variedades de uva com grainha e sem grainha, todas únicas com nome e identidade e são tratadas de uma forma verdadeiramente especial. Fruta muito apreciada, as uvas são um alimento importante numa dieta saudável; 100% naturais, contêm uma grande concentração de vitaminas – vitamina C que ajuda o corpo a proteger-se das doenças – vitaminas do Complexo B, necessárias ao bom funcionamento de todas as células – Carotenos (ou pró-Vitamina A), que são transformados pelo corpo em Vitamina A, indispensáveis à divisão celular, à pele e visão saudáveis.

1545617_805795799444268_5749341449358862983_nA deliciosa uva sem grainha tem hoje em dia muita procura, é 100% natural e existe desde os tempos mais remotos do império turco; como são pequenas devido ao não desenvolvimento do embrião este tipo de uvas eram utilizadas como passas uma das formas de conservação da fruta, através de um processo de desidratação que resulta da exposição prolongada ao sol.

O bem estar também passa por aqui.

Conheça os beneficios do Shiatsu, uma boa alternativa para o seu bem estar!

Category : Nós aconselhamos

shiatsu

O Shiatsu é, basicamente, uma terapia corporal que utiliza pressões com os dedos ao longo do corpo (em japonês, o vocábulo vem de pressão = Atsu + dedos = Shi ). Há quem exerça o Shiatsu de forma profissional mas também há quem o faça num cariz mais amador em ambiente familiar; é na verdade um método terapêutico que tem origem no Japão entre o final do século XIX e início do século XX e vem desenvolvendo desde o princípio diferentes técnicas, ramos e estilos que se foram adaptando conforme a interpretação e prática em outras culturas de cura por todo o mundo.

Este método de tratamento japonês visa a recuperação e manutenção da saúde através do reequilíbrio da rede energética do nosso corpo que dirige o crescimento, funções vitais, atividade e consciência ao longo de toda a vida; pela eficácia dos resultados, o Shiatsu tem tido cada vez mais adesão e procura.

Entre 24 e 30 de Maio vai decorrer um curso intensivo de Shiatsu no IMP Lisboa coordenado por João Filippi, Shiatsu-terapeuta e professor da Escola de Shiatsu de Portugal no Instituto Macrobiótico de Portugal, uma oportunidade para aprender as noções introdutórias e os princípios básicos desta eficaz terapia oriental num curto espaço de tempo.

A partir deste Curso Intensivo, os participantes interessados poderão posteriormente integrar o nível 2 do Curso Anual de Shiatsu do IMP, mediante a realização de um programa parcial de aulas que lhes permita ter equivalência ao nível 1 completo.

Consulte o site do IML e veja como pode inscrever-se

O bem estar passa mesmo por aqui.

A semana maior até à Páscoa com fé, amor e bem estar.

Category : Espiritualidade

passion_supper

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Semana Santa é para os cristãos a Semana maior. E diz-se assim não porque seja cronologicamente maior do que as outras, como se tivesse mais dias, mas porque nela os cristãos celebram com intensidade o mistério mais profundo e mais importante a partir do qual toda a realidade adquire sentido. Mais ainda: cada dia da semana santa, e muito especialmente o tríduo pascal (paixão, morte e ressurreição), tem uma tal densidade que concentra em si todo o sentido da história…

Na Quinta-feira santa celebra-se a última Ceia e a agonia de Jesus no jardim da Oliveiras; Sexta-feira santa o dia de luto em que Jesus se entregou por nós, morrendo na cruz. Sábado Santo é o dia do silêncio de Deus no sepulcro e Domingo de Páscoa a celebração da vida eterna.

A Páscoa, do hebraico Pessach que significa passagem, é na verdade a festa cristã mais importante do calendário litúrgico em que se celebra a Ressurreição de Jesus Cristo depois da sua morte na cruz (ver Sexta Feira Santa)

É uma festa móvel no sentido em que nunca se celebra na mesma data uma vez que se define Sexta Feira Santa, o dia da morte de Jesus na cruz, na primeira Sexta após a primeira lua cheia que ocorre depois do equinócio da Primavera  no hemisfério norte e equinócio de Outono no hemisfério sul; nesse Domingo festeja-se a Ressurreição. A Santa Páscoa poderá assim ocorrer entre 22 de Março e 25 de Abril.

Na verdade, Jesus celebrava a Páscoa hebraica com os apóstolos na ultima ceia, a festa da libertação que comemorava a fuga dos judeus da escravidão no Egipto por volta de 1280 a.C. O momento foi de partilha e humildade com os seus amigos apóstolos, a quem lavou os pés num gesto simbólico, revelador e indicador dos cuidados que podemos naturalmente ter com os outros; foi um gesto de bondade, ternura, humildade e generosidade que marcou para sempre os que O seguem e acreditam que a bondade expressa se reflecte em cada um e nos outros.

Celebremos pois de coração aberto e com bem estar mais uma Santa Páscoa.

Seja exigente: fazer mais e melhor por si reflete-se positivamente naqueles que o rodeiam

Category : Portugueses Excepcionais

excelencia1

 

 

 

 

 

 

Fazer mais e melhor é uma questão de princípio: o nível de exigência a que cada um se propõe, seja no que for, desde as coisas mais triviais e simples do dia-a-dia até ao mais complexo, a nível pessoal ou a nível profissional, é determinante no resultado que se obtém. É sempre melhor que o grau de exigência seja alto não só porque o efeito será correspondente, como o que exige de si poderá sempre e mais à vontade, exigir de outros.

Num mundo complexo e de grande competição o nível de exigência é, na verdade, cada vez maior… São muitos os jovens que sentem bem de perto que para atingirem objetivos têm de primar pela excelência partindo de níveis de exigência muito altos e se por um lado pode parecer que é uma brutalidade, por outro os resultados serão necessariamente melhores…

Francisco Goiana da Silva é um jovem médico português natural de Santo Tirso que se formou em Lisboa com distinção e trabalha já num hospital da capital. Além de exercer medicina é um artista de grande qualidade que exprime enorme emoção e beleza através de esculturas em pedra. O Francisco pertence à Global Shapers Community um grupo que junta jovens de todo o mundo com grande potencial, que primam pela excelência e cujo objetivo é dar o seu melhor contributo na sua comunidade. Em vários países os shapers hubs são constituídos por grupos de jovens que querem fazer a diferença para melhor no seu próprio país com o seu contributo.

Aos shapers hubs está aberta a possibilidade de participarem no World Economic Forum uma instituição internacional que realiza eventos anuais envolvendo governos e empresas, públicas e privadas, num espírito de cidadania global. Este ano de 2014 para o evento de Janeiro em Davos candidataram-se para estarem presentes cerca de 500 shapers e foram selecionados 50, um dos quais o médico português de 24 anos Francisco Goiana da Silva que participou ativamente numa intervenção sobre os benefícios do SNS português, de qualidade francamente superior ao de muitos países desenvolvidos como por exemplo, espante-se, os EUA!

Faça pela diferença, o bem-estar também passa por aqui.

 

Novas ideias e boas iniciativas para o seu bem estar!

Category : Informação

images

O bem estar e a felicidade de um modo geral, todos sabemos, não cai do céu. Momentos especialmente felizes assim como situações de grande tristeza, todos experimentamos, é mais que verdade; fazem parte do percurso da vida, não necessariamente na mesma proporção, mas com certeza sempre vividos de forma bem diferente por cada um de nós.  Às vezes pensamos que deve haver um segredo bem guardado para algumas pessoas que, aparentemente não teriam qualquer razão para ser felizes e são! E outras que supostamente teriam tudo para o ser e não são…Que complexo! E que tal descomplicar?!

Como saber lidar da melhor maneira com os momentos mais difíceis e sobretudo de que maneira podemos diariamente fazer mais pelo nosso bem estar e pela nossa felicidade!? É indiferente se somos novos ou temos idade avançada, se está sol ou chove torrencialmente dias e dias seguidos, tudo parte de dentro de cada um e é importante que tenha consciência de que são infinitas as possibilidades da vida que é, já de si, uma enorme benção!

O projecto EduCoaching surgiu para dar resposta a quem procura criar, desenvolver ou consolidar novas ideias e novos desafios. É muito bom quando se organizam iniciativas em que podemos partilhar ideias, reflectir, aceitar novos desafios criativos; no dia 26 de Abril integrado no projecto EduCoaching vão realizar-se as Conversas sem Pés nem Cabeça sobre… e desta vez o tema é a Felicidade; a professora Helena Águeda Marujo, Professora do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa e autora de vários estudos sobre psicologia positiva, será uma das participantes.

Fica o convite para um sábado especial num local especial com gente especial. Portugal ferve de boas iniciativas!

O bem estar é uma escolha.