2011 uma oportunidade para recomeçar

4

Category : Opinião

2010 está a chegar ao fim e 2011 está a começar.

É formidável poder pensar que de cada vez que alguma coisa acaba, outra começa, num renascer continuado, num virar de página seguido, garantindo sempre inúmeras oportunidades para começar de novo e deixar para trás o que já lá vai.

A semana entre o Natal e o fim do ano é um excelente momento para abrandar, reflectir, planear e definir objectivos.

É uma óptima altura também para passar tempo de qualidade com as pessoas de quem mais gostamos. É nesta época que muitas pessoas que vivem longe umas das outras se reencontram, se aproximam e se re-aproximam.

São dias de grande tranquilidade que devemos aproveitar da melhor forma e com as melhores intenções.

Quando chega o fim do ano aproveito sempre para fazer um balanço do ano transcorrido, analisar o que foi feito e definir novas metas para o novo ano. Estou com a minha família, falo com os meus amigos, desejo as Boas Festas a muitas pessoas. Agradeço tudo o que tenho e o que está para vir. É uma época formidável e um excelente momento para recomeçar.

2011 vai ser um ano de desafios importantes para os quais me tenho vindo a preparar e que vou enfrentar com gosto e com vontade. Os objectivos são ambiciosos, as perspectivas são muito boas e estou mais animado do que nunca.

Desejo a todo(a)s um ano 2011 cheio de paz, amor, abundância e muito bem-estar.

Desejo também que seja o ano em que vai libertar todo o potencial que tem dentro de si.

Olá Bem-Estar deseja-lhe um excelente Natal

5

Category : Bem-estar

Veja o vídeo que preparámos especialmente para si.

Farewell Larry King

Category : Personalidade

Hoje é um dia diferente no mundo. O Larry King saiu ontem do ar após 25 anos de serviço na CNN.

Foram poucas as vezes que vi o programa de entrevistas do Larry King, no entanto, gostei sempre.

Há duas semanas acabei de ler a biografia dele, “My remarkable journey“. Adorei o livro, o estilo, as histórias e sobretudo o humor que me levou a soltar grandes gargalhadas, por vezes no meio de momentos de silêncio e pregando grandes sustos à Ana.

É uma história de vida notável e de grande interesse. É também uma história de sucesso e de longevidade profissional.

Recomendo vivamente lerem isto.

O stress é a antítese do bem-estar

2

Category : Saúde

Isto é por demais evidente. É o de La Palice no seu melhor.

Agora, a grande questão é saber identificar que estamos stressado(a)s.

Quais são os sintomas?

Vá ver os que a Fundação Portuguesa de Cardiologia identificou…

A fruta e os legumes na Cardiologia Preventiva

Category : Saúde

Abaixo estão os conselhos do Prof. Fernando Pádua, do INCP (Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva) sobre alimentação e a importância da fruta e dos legumes no regime alimentar diário de cada um de nós.

Variadíssimos factores contribuem para aumentar os riscos para a nossa saúde, nomeadamente uma alimentação pobre em frutas e legumes, o álcool, o tabaco, o stress, a vida sedentária e tantos outros.

Estes factores fazem aumentar os radicais livres que vão corroendo o nosso organismo. O grande risco é que não damos por nada… até ser demasiado tarde.

Em função do desgaste de cada um(a) de nós, precisamos de ter entre 5.000 e 15.000 unidades ORAC (oxygen radical absorbance capacity, ou seja, a capacidade de absorção dos radicais livres de oxigénio) por dia. A melhor maneira de obter estas unidades ORAC é através de frutas, de legumes e de plantas… de preferência colhidos em pleno estado de maturação, orgânicos, provenientes de uma agricultura controlada… o que não é nada fácil de encontrar…

Os nossos conselhos sobre ALIMENTAÇÃO by INCP:

Nós somos o que comemos (e em boa verdade também o que bebemos – e isso em Portugal é muito importante*) A falta de iodo, ou de ferro, ou de cálcio, ou de algumas vitaminas pode provocar doenças. Todavia, nas sociedades modernas, da chamada civilização ocidental, o excesso de comida (como de bebida) associando-se à vida sedentária provoca obesidade, enche as artérias de gordura, provoca hipertensão, aterosclerose e outras doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, quando não facilitam por exemplo a diabetes, ou certos cancros**. Comer bem não é comer muito, é comer de forma inteligente e saudável.

Siga os nossos conselhos:

1 – Reduza o sal

Constantemente acrescentamos sal á comida preparada: na água que ferve para fazer a sopa, ou sobre os alimentos no prato, ou no fabrico do pão, porque temos sal e nos aacostumámos ao sabor do sal com o bacalhau, os enchidos, o presunto, salmoura, salgadinhos, etc.. Ingerimos cerca de 20g/dia quando o recomendado é menos de 5 g/dia!

Este sal em excesso facilita o aparecimento de hipertensão arterial (sobreutdo se essa tendência existe na familia) ou agrava-a quando já existe, e contraria o efeito dos medicamentos hipotensores. Contribui também para a falta de ar (dispneia) e para os edemas (inchaço das pernas ou do abdómen) de alguns doentes do coração. Para não estranhar muito o sabor, e também a familia não protestar, deve reduzir a quantidade de sal por dia, de forma gradual, semana a semana, ao longo de um ou dois meses – deste modo será mais fácil a adaptação ao novo sabor. Aliás, havendo tantos tempêros bons em Portugal porquê recorrer áquele que faz mal ao coração? Faça experiências culinárias não usando sal e adicionando ervas aromáticas, especiarias ou frutos: coentros, hortelã, poejos, alecrim, estragão, noz moscada, mostarda ou pickles preparadas em casa, limão, vinagre, fatias de laranja ou de ananás, cerejas, pimenta, acafrão, cebolinho, caril, piri-piri, eu sei cá!

2 – Reduza o álcool (vinho, cerveja, “bebidas brancas” ou “licores”)

com que pretende acompanhar as refeições “abrir o apetite” ou “facilitar a digestão”.

O álcool também ajuda á elevação da tensão (inibe um “factor relaxante” nas paredes das artérias) e favorece o cancro do esófago e da orofaringe, para além de facilitar acidentes (na condução ou no trabalho),violência e até homicídios. Contribui para a obesidade (pelas calorias), causa cirrose do figado e até doenças mentais, tanto nos que bebem como nos futuros filhos.

Se bebe habitualmente ás refeições, o conselho é não beber mais que 2 dl de vinho por dia.

3 – Aumente a ingestão de vegetais: verduras, cereais, legumes e fruta. Os alimentos vegetais são ricos em vitaminas e sais minerais (incluindo algumas que são antioxidantes e altamente benéficas para a saúde), contêm muito menos calorias por grama (pelo que ajudam a controlar o peso), melhoram as funções intestinais (evitando obstipação, diverticulite, apêndicite, cancro do cólon) e reduzem parcialmente a absorção de colesterol.

Enriquecemos as refeições em variedadee sabor, e fornecemos alimentos nutritivos e vitaminas antioxidantes (ajudando à boa saúde e a estar em boa forma) se usarmos os vegetais sob a forma de sopa, ou e saladas, comermos mais pão de segunda (têm muita fibra), ou cereais ao pequeno almoço, e se o terceiro componente do prato principal for “verde” (carne com batatas e esparregado, peixe com arroz e feijão verde, etc.), e ainda comer fruta á sobremesa.

Se precisa de emagrecer coma cereais pela manhã, um prato de sopa de legumes meia hora antes de iniciar as refeições, coma salada entre a sopa e o prato, e use sempre fruta em vez de doce.

4 – Reduza as gorduras, sobretudo as “saturadas”, isto é as gorduras da carne (retire-as ou use carnes magras), o toucinho, a manteiga, o leite ou o queijo gordo, os ovos, os molhos, os fritos, etc: as gorduras são os alimentos mais ricos em calorias (pelo que favorecem a obesidade e a hipertensão) e também são as mais perigosas em fazer subir o colesterol.

Prefira carnes brancas (frango ou peru, retirando a pele), gorduras e óleos de natureza vegetal (azeite, milho, girassol, soja, que são gorduras mono ou poli-insaturadas), e prefira as margarinas moles (porque as duras são alteradas pela industrialização). A fritura também altera – para mal – as gorduras, quer por temperatura excessiva, quer por uso excessivo (não fritar mais de três vezes com a mesma gordura). Prefira alimentos cozidos, grelhados ou preparados no forno de micro-ondas.

A gordura do peixe é também insaturada, portanto mais saudável – aliás deve comer peixe pelo menos três vezes por semana.

Reduza ainda outros alimentos ricos em gordura tais como salsichas, fiambre, presunto, “mayonnaise”, batatas fritas, chocolate.

Recordo que “gordura é sempre gordura” e portanto o excesso engorda sempre. Elas são necessárias, facilitam a absorção de vitaminas A, D, E, e K, mas contudo, em excesso, mesmo as gorduras consideradas “boas” ajudam a subir o peso, o colesterol e a tensão arterial e parecem facilitar alguns cancros.

5 – Aumente o consumo de leite (meio litro por dia) pelo seu valor nutritivo e pela riqueza em cálcio (fortificando os ossos e prevenindo a osteoporose). Recorde todavia o que dissemos sober gorduras: prefira leite magro, yogurtes magros, queijos magros!

6 – Reduza o consumo de açucar puro, notadamente como adoçante, no chá, café. Refrescos, bolos, chocolates ou rebuçados. Habitue-se ao sabor natural dos alimentos e das bebidas, e se usar substitutos do açucar, faça por variar. Se é desportista e precisa de mais calorias use então hidratos de carbonos complexos: batatas, arroz, farinhas, massas e pão de segunda.

7 – Saiba que a alimentação correcta e equilibrada – chamo-lhe “alimentação inteligente” – não só promove a saúde e o bem estar como, concretamente, ajuda a evitar também várias outras doenças:

OBESIDADE – reduza as calorias totais, as gorduras e os açucares, e aumente o exercicío.

HIPERTENSÃO – reduza o sal, controle a obesidade e não abuse do café.

HIPERCOLESTEROLÉMIA E ATEROSCLEROSE – (coronária, cerebral, dos membros, etc.): controle a obesidade e a hipertensão, e dê especial atenção a evitar alimentos ricos em colesterol (gorduras animais, produtos lácteos gordos, ovos, miolos, etc) e a aumentar o consumo de fibras vegetais e anti-oxidantes (legumes, frutas, cereais). Evite o tabaco no final das refeições: aproveite para dar um pequeno passeio a pé!

DIABETES – reduza o consumo de hidratos de carbono (particularmente açucar e confeitaria) e controle a obesidade.

CANCROS – reduza o sal (estomâgo), o álcool (esófago e orófaringe) e as gorduras (seio, colonom recto, útero e ovários) e aumente as fibras vegetais (colon, recto, seio)

OSTEOPOROSE – aumente a actividade física e a ingestão de produtos lácteos magros (o mais importante é o conteúdo em cálcuo, acompanhado com vitamina D) e reduza o café, o álcool, e o tabaco!

8 – Se o problema do valor calórico de dieta é muito importante para si por ser obeso, diabético ou doente do coração, ou por ter colesterol, glicémia ou triglicéridos elevados, ou ainda se é doente renal, habitue-se a calcular o valor calórico das suas refeições (e as exigências da sua actividade física) e procure (exija!) que os alimentos comercializados incluam etiquetas que informem sobre a composição em calorias, gorduras (e a sua natureza), hidratos de carbono, proteinas, vitaminas e sais minerais (sobretudo sódio mas também cálcio, ferro, etc.)

Segundo as recomendações geralmente aceites, a gordura diária não deve execeder 30% das calorias da nossa dieta (as saturadas menos que 10% e o colesterol diário não deve exceder 300 mg (o valor de um ovo).

Há muitas tabelas com indicação das calorias presentes em cada tipo de alimentos, e a energia aproximada que se gosta em cada tipo de actividade, mas, em termos genéricos, direi que precisa sobretudo de saber que o equilibrio dieta/exercício deve permitir manter um peso em quilos igual ou menor que o número de entímetros acima do metro (<=60 Kg para 1,60 m) ou um indice de massa corporal entre 20 e 25 Kg/m2 (dividir o peso em kilogramas pelo quadrado da altura em metros, isto é, por exemplo 60 = 60 = 23,4Kg/m2
1,60 2,56

9 – Se é obrigado a pensar em termos económicos, vale a pena saber que, para além de a longo prazo a alimentação inteligente ser muito mais rentável por o manter e aos seus em vida e de boa saúde, com capacidade de trabalho, a verdade é que os principios dietéticos que aconselhamos – e que a Organização Mundial de Saúde recomenda – podem ser seguidos sem aumentar despesas: muitos vegetaus e saladas, fruta todos os dias, pão de segunda, batatas, cereais e verduras em todas as refeições, carne e produtos lácteos com moderação (magros!), peixe e muito pouco sal, alcool, molhos ou doces.

Acresce, no que respeita aos alimentos comercializados, que o aumento da procura pode implicar maior produção e consequente baixa de preços. O consumidor, mesmo sem o saber, tem grande importancia nas orientações do mercado.

10 – Repetindo que nós somos o que comemos, o meu últimos conselho é mais um apelo: peço a todos os mais directamente responsáveis pela alimentação de terceiras pessoas, grupos ou familias, para que contribuam, com pequenas, mas graduais e progressivas, transformações, para que a alimentação de todos se torne mais saudável: a sua vida está nas nossas mãos!

Mães – Habitualmente as mais responsáveis pela qualidade, quantidade e periodicidade das refeições familiares.

Cozinheiros(as) – em hoteis, pensões, residenciais ou particulares.

Responsáveis por cantinas e refeitorios mas escolas, quarteis, empresas, hospitais, prisões.

Comerciantes, industriais, agricultores e governantes – com as escolhas , a etiquetagem, os preços, a publicidade, os incentivos, os impostos, ajudem a tornar as opções mais saudáveis as mais fáceis de seguir, e também as mais baratas de adquirir.

Todos os profissionais de Saúde – com destaque para os clínicos gerais/médicos de familia, nutricionistas e dietistas, e também os especialistas, mas não esquecendo a enfermagem).

As organizações não governamentais relacionadas com a saúde, as farmácias e os farmacêuticos, e toda a Comunicação Social: atenção constante para estes problemas, e disseminação constante de mensagens!

Relacionamento e o Bem-Estar

3

Category : Blogger Convidado

By Maria Ribeiro Ferreira
Life & Executive Coach
mariarf@mindspring.com

O Bem-Estar está relacionado com o nosso estado interior, com a forma como nos sentimos a cada momento. Normalmente chamamos a isto o nosso estado de espírito. A maior parte das vezes parece-nos que tem a ver com aquilo que nos vai acontecendo. Se o meu carro se estraga fico maldisposta ou se está um dia lindo e posso passear fico bem-disposta. Na realidade não são os acontecimentos externos que nos trazem a boa ou má disposição mas sim o nosso estado interior que nada tem a ver com o que acontece à nossa volta.

A verdade é que a alegria não é criada como resultado de algumas condições. Algumas condições são criadas como resultado da alegria. A alegria assim como a paz e o amor vêm do interior e afectam as nossas acções. Lembram-se do dia em que se apaixonaram pela primeira vez? Ou o dia em que nasceu o vosso filho ou filha? Lembram-se como se sentiam? Provavelmente conseguem lembrar-se de como foi conduzir o vosso carro nesse dia. Seguramente os outros carros não vos preocuparam minimamente. Parecia que tudo estava bem…

Como seria viver sempre com esse Bem-Estar geral sempre? A pergunta não se isso é possível, mas sim como conseguir manter-me equilibrada/o mesmo que tudo à minha volta rua. Para isso preciso de aprender a relacionar-me comigo, a conhecer-me melhor. Quando conhecemos alguém, os seus defeitos e qualidades, sabemos como tratar essa pessoa. Normalmente connosco não fazemos isso. Conhecer-me melhor é uma arte que se aprende e se pratica. A forma de o fazer é seguindo a linguagem dos meus sentimentos, forma como me sinto perante as circunstâncias da vida. E mais importante aprender a perdoar-me quando falho.

200 km a correr… de seguida… uffff

1

Category : Portugueses Excepcionais

Hoje temos o Ultra Runner Carlos Sá a fazer o Caminho Português de Santiago… a correr.

São 200 km de Barcelos a Santiago, por montes e vales, a seguir o caminho dos peregrinos. O Carlos espera completar o trajecto em menos de 24 horas.

Já imaginou? 200 km a correr? de seguida?

Clique no link abaixo e veja o treino dele. Uma corridinha de 55km… mais 35% do que uma maratona “normal”… agora multiplique por 4… mais ou menos 🙂

Felizmente toma Cellagon T.GO para o ajudar e leva um cartão quântico Photonia Balance para reduzir as dores…

http://carlossaultrarunner.blogspot.com/

Acupuntura na ponta dos dedos II

2

Category : Blogger Convidado

By Carolina Cardoso de Menezes, EFT In Motion
Terapeuta EFT
carolina.c.menezes@gmail.com

E se eu vos dissesse que conheço um método simples que pode fazer com que o stress emocional, tais como a mágoa, zanga, medo, tristeza e as preocupações simplesmente desaparecessem em minutos e tudo o que teriam que fazer era tocar ligeiramente em alguns “Pontos Mágicos” da cara e da mão?

EFT Emotional Freedom Technique: Acupunctura Emocional sem agulhas.

O que é o EFT?

EFT é uma forma de “acupunctura psicológica” que usa o sistema energético do corpo (meridianos) para aliviar tensões psicológicas e dores físicas. Através de toques em pontos específicos que se encontram na cara e no corpo, o EFT restabelece o equilíbrio do sistema energético, neutralizando conflitos emocionais e permitindo ao corpo retomar as suas capacidades naturais de cura.

Quais os benefícios do EFT?

Mudanças e resultados rápidos nos nossos comportamentos, atitudes e estados emocionais, tais como:

  • Medos e Fobias,
  • Falar em publico,
  • Histórias,
  • Traumas,
  • Dificuldade na Concentração,
  • Memória,
  • Dor física, (Cabeça e Coluna, Etc…)

Esta Técnica liberta também todas as emoções negativas, tais como: Raiva, Medo, Tristeza, Mágoa, Apatia etc., que a um nível inconsciente nos prendem e não nos deixam avançar na nossa vida do dia-a-dia.

Acupuntura na ponta dos dedos

Category : Blogger Convidado

Como já vem sendo um hábito neste blog, de vez em quando temos bloggers convidados para fazerem posts sobre assuntos que nos parecem interessantes e relevantes.

Hoje é o caso da Carolina Cardoso de Menezes.

A Carolina é coach de desenvolvimento pessoal e terapeuta de EFT – Emotional Freedom Technique – ou Acupuntura na Ponta dos Dedos, como a própria lhe chama. É também a autora do blog http://eft-inmotion.blogspot.com/

A Carolina já tem vários anos de experiência com esta técnica formidável e muito poderosa e inúmeros casos de sucesso, tendo-se tornado uma verdadeira especialista no equilíbrio das emoções.

Bem vinda ao Blog do Bem-Estar Carolina e muito obrigado pelo teu contributo.

O Natal e as compras!

1

Category : Bem-estar

clique play para ler melhor

Hoje fui tratar dos presentes de Natal.

Nunca tratei dos presentes com tanta antecedência. Normalmente, costumo ir no dia 24 de Dezembro de manhã, à última da hora. No entanto, hoje desmarcou-se uma reunião e fiquei com uma aberta imprevista. Desafiei a Ana para irmos ao Cascaishopping e ao Toys’r’us sem grandes multidões e comprarmos os vários presentes que temos na lista.

Encontrámos logo várias pessoas que conhecemos e com quem aproveitámos para trocar dois dedos de conversa e desejar as Boas Festas. Foi muito simpático.

Andámos a passear de uma loja para a outra, com um passo tranquilo, mas decididos a ficarmos com as compras todas feitas. Aproveitámos também para irmos conversando e, claro, namorando, como sempre fazemos quando estamos os dois. Para nós, todas as oportunidades são boas para namorar. Faz-nos sentir bem. É bom para o nosso bem-estar 🙂

Voltando à questão das compras, andámos por várias lojas e acabámos por encontrar tudo o que queríamos. Não tinhamos que comprar muitos presentes, mas ainda assim havia uma série deles. Como a família é grande, este ano, mais uma vez, ficou decidido que não damos presentes a todos. Tirámos à sorte e damos um presente melhor a alguns e reciprocamente.

A escolha era muita e houve momentos de dúvida, se bem que curtos, pois temos gostos quase idênticos.

Quando acabámos as compras já tinha passado a hora do almoço e estávamos com fome. Decidimos ir comer uns temaki ao Noori. Estavam óptimos.

Durante a nossa conversa, dei por mim a dizer à Ana que adoro esta altura do ano e estas compras. É uma excelente ocasião de relaxar e de ir procurar coisas boas e bonitas, das quais gostamos, para oferecermos às pessoas de quem mais gostamos nas nossas vidas. Não há melhor.

Depois, voltámos calmamente para o escritório, com uma sensação muito boa de missão cumprida.